Publicidade

Zoom é acusado de compartilhar dados de usuários com o Facebook

Por| 27 de Março de 2020 às 12h25

Link copiado!

Zoom é acusado de compartilhar dados de usuários com o Facebook
Zoom é acusado de compartilhar dados de usuários com o Facebook

O Zoom se tornou um dos principais parceiros do trabalho remoto nos tempos de coronavírus, por ser uma alternativa fácil e rápida para a realização de teleconferências. Agora, uma pesquisa realizada pelo site Motherboard acusa o app, em sua versão no iOS, de compartilhar dados de seus usuários com o Facebook, mesmo quando o indivíduo em questão não possui conta na rede social.

Informações do próprio celular, como a operadora utilizada e dados de localização, são compartilhados com a plataforma, assim como os dias e horários em que o app do Zoom é executado. Tudo, aponta o estudo, para entregar anúncios relacionados até mesmo àqueles que não estão cadastrados na plataforma e a partir de um kit de desenvolvimento do Facebook utilizado pelos desenvolvedores da aplicação no iOS.

Essa indicação aparece nos termos de uso e privacidade do software, mas o documento não indica exatamente quais são os dados coletados. Essa, inclusive, seria uma quebra nas normas da própria rede social, que, ao permitir a utilização de suas ferramentas, pede aos desenvolvedores que sejam claros sobre o tipo de informação que é compartilhada com os servidores do Facebook ou de terceiros para fins de telemetria ou exibição de publicidade direcionada.

Continua após a publicidade

Com exceção dos dados de localização, são informações que não indicam individualmente cada um dos usuários. Por outro lado, tratam-se também de elementos que podem ser usados como forma de direcionar publicidade, o que faz com que eles tenham importância sensível, com o Zoom devendo informar aos utilizadores sobre o que exatamente está sendo feito com isso. A política de privacidade da empresa até cita nomes como Google, Facebook e outros parceiros, mas não afirma exatamente com quem e o que é compartilhado.

Esta não é a primeira vez que o Zoom é apontado como vetor de problemas de privacidade, com sistemas de monitoramento para administradores de conversas, por exemplo, indicando se os participantes estão prestando atenção ou estão com a janela da plataforma aberta na tela. Sobre este caso específico, entretanto, a empresa não se pronunciou.

Fonte: Motherboard