PRÊMIO CANALTECH: escolha os melhores da tecnologia de 2023!VOTAR AGORA!

Mineração de Bitcoin já consome mais energia do que 20 países europeus

Por| 23 de Novembro de 2017 às 14h17

Link copiado!

Mineração de Bitcoin já consome mais energia do que 20 países europeus
Mineração de Bitcoin já consome mais energia do que 20 países europeus

A Bitcoin vem crescendo rumo à adoção do grande público, e os valores pelos quais são comercializados não param de subir. Mas outra coisa que também vem subindo com a popularização da criptomoeda é o consumo de energia causado por sua mineração virtual. Uma pesquisa recente revelou que essa prática já consome mais eletricidade do que mais de 20 países da Europa.

Quem conduziu a pesquisa foi a empresa britânica de comparação de preços de energia, a Power Compare. Eles descobriram que o volume de eletricidade necessário para se minerar a quantidade de Bitcoins atual já equivale ao consumo de 159 países individuais, incluindo a Irlanda, Croácia, Sérvia, Eslováquia e Islândia.

Ainda, em todo o continente africano, apenas três países consomem mais energia elétrica do que a mineração mundial de Bitcoins, sendo eles a África do Sul, Egito e Argélia, enquanto, no resto do mundo, constam países como o Equador, Porto Rico e Coreia do Norte.

Segundo a Power Compare, o consumo estimado de eletricidade atual da mineração de Bitcoin é de 29,05 TWh, o que equivale a 0,13% das necessidades globais de energia elétrica. Isso significa que, caso a mineração da moeda virtual fosse um país, ele estaria classificado no 61º lugar no ranking mundial de consumo de eletricidade. E o país fictício subiria rapidamente nessa lista, já que, também segundo a empresa que conduziu o estudo, a mineração de Bitcoin aumentou o consumo de energia em quase 30% somente nos últimos 30 dias.

Continua após a publicidade

Fechando o relatório, os pesquisadores apontaram que os custos anuais de eletricidade para a mineração de Bitcoins estão estimados em US$ 1,5 bilhão.

Fonte: TheNextWeb